Acompanhar a primeira temporada da série “Genius” no NatGeo é descobrir, além da notória e enorme importância para a ciência, o lado mulherengo e egoísta de Albert Einstein. Famoso por suas muitas amantes, jamais se preocupou muito com o que esse hábito causava em suas esposas e filhos. Coincidentemente a segunda temporada, anunciada ontem pelo canal, será sobre Pablo Picasso. O pintor espanhol, que ficou famoso com frases do tipo “Existem dois tipos de mulheres: as deusas e as capachos” e “Mulheres são uma fabrica de sofrimento”, era famoso pelos abusos contra as mulheres. Usava-as como musas e abusava da violência e desprezo com o sexo feminino.
Estou bem curiosa pra ver como será retratado na série e se o fato dos dois terem essas características de abuso é apenas uma coincidência ou tem um propósito. Fico sempre pensando se homens tidos como gênios em suas profissões ganham salvo conduto pra esse tipo de coisa…
Fotos: IMDb, Variety.

4 Comentários

  1. O que mais a gente encontra entre pensadores, artistas, escritores, filósofos, etc. são comentários pedantes sobre a mulher. Dias atrás me deparei com uma obra do Schopenhauer sobre a natureza feminina que quase perdi a fé na humanidade….Pior de tudo que é que são esses os “pensadores” que ajudaram a fundamentar a sociedade ocidental. Não é de se espantar que as coisas estejam como estão para o nosso lado.

  2. Para mim, não ganham.
    Não deixam de ser geniais,mas são homens escrotos e não compensa o extraordinário legado profissional, o machismo lixo deles é imperdoável, mesmo para a época.

  3. Rachel D Ipolitto de Oliveira Sciré

    Aproveitando… o que acharam da polêmica com o grupo Apanhador Só?
    Saudades do Petit Comitê!
    Beijos